sábado, 18 de julho de 2020

Estação Leblon

Deu na BBC News Brasil
11-07-2020, por Luiza Franco
Alvo de polêmica na quarentena, bairro chique do Rio tem passado abolicionista e já foi considerado 'subúrbio'
"Subúrbio" e "periferia" não são palavras
associadas ao Leblon, bairro nacionalmente
conhecido como sendo um dos caros do
Brasil. Mas é o que ele foi por boa parte
da história de sua ocupação, desde a
chegada dos europeus ao Rio de Janeiro
no século 16, dizem especialistas que
estudam a história da cidade. (Continua)

Com efeito. O que é "subúrbio" depende do que, em dado momento, tomamos como "úrbio".

No Rio de Janeiro, a maior parte do que hoje chamamos subúrbios - Méier, Madureira, Vicente de Carvalho, Olaria, Penha etc, - já deixou de sê-lo há muito tempo, restando, para fazer jus ao conceito, o serviço de trens, suas estações de origem, o rendimento médio relativamente modesto das famílias e suas tradições culturais.

De modo análogo, o que hoje chamamos "centro", porque passou a ser centro com a expansão radial da urbe, foi, até muito depois do advento da indústria da (sub) urbanização, apenas "cidade", palavra com que o designamos até pelo menos os anos 1960.

A urbe, a percepção coletiva de sua ordem espacial e o vocabulário que cristaliza essa percepção na cultura urbana acadêmica e não acadêmica mudam em velocidades muito diferentes – o que demonstra, aliás, que são entidades diferentes.

Distinguir os objetos, seus conceitos e seus nomes, reconhecendo que cada um tem sua própria história, é sempre uma operação delicada, mas essencial.


2020-07-17