quinta-feira, 12 de setembro de 2019

O Buraco é do povo

Deu n'O Globo
11-09-2019, por O Globo
https://oglobo.globo.com/fotogalerias/um-espigao-no-lugar-do-buraco-do-lume-23938726
Um espigão no lugar do Buraco do Lume
Praça Mario Lago, vulgo Buraco do Lume 
"Crivella tomou a iniciativa um mês depois de o terreno de 2.500 metros quadrados, que pertencia a uma empresa associada à Bradesco Seguros, ser vendido durante um leilão em São Paulo. O negócio foi fechado por R$ 8,4 milhões e teve um único candidato. Tanto o leiloeiro quanto o banco não revelam o nome do comprador, alegando sigilo. No 7º Registro Geral de Imóveis no Rio, a área permanece em nome da Trenton Empreendimentos e Participações, que tem a Bradesco como sócia. Procuradas, as empresas não quiseram se pronunciar. Por falta de áreas livres no Centro, o mercado imobiliário estima que o terreno tem potencial para gerar cerca de R$ 800 milhões coma venda de lajes comerciais, caso as regras mudem. Na mensagem enviada à Câmara, Crivella defende que o terreno cumprirá sua função social se for derrubada a restrição que "vincula sua utilização unicamente para a implantação de equipamentos destinados a atividades culturais" (..). A limitação foi imposta por decreto do ex-prefeito Saturnino Braga."


COMENTÁRIO

O anônimo (!) que pagou 8,4 milhões pelo terreno deve estar seguro de que consegue a mudança da lei para viabilizar a construção. Ou quem sabe, considerando o estado da economia e a superoferta de espaço comercial no centro da cidade, especule com a desapropriação por interesse público - avaliada com base na legislação de 30 anos atrás. Na época do vale-tudo, tudo vale. Façam suas apostas. 

Em todo caso, a função social do Buraco do Lume, ao contrário do que pretende o inacreditável prefeito Crivella, está dada pelo uso já consagrado pelo povo: praça pública. Negá-lo é (mais um) crime contra a cidadania.


2019-09-11