quinta-feira, 11 de abril de 2013

G.R.E.S. Império das Empreiteiras II: privataria aliada não dói

Deu n`O Globo online de 11-04-2013
por Carolina Oliveira Castro  
http://oglobo.globo.com/esportes/dois-consorcios-disputam-licitacao-para-privatizacao-do-maracana-8085772#ixzz2QCEFOz5o

Dois consórcios disputam licitação para privatização do Maracanã
De um lado, IMX, de Eike Batista, e Odebrecht juntos
De outro lado, OAS e empresas da Holanda e da França
Vencedor da licitação vai gerir complexo esportivo por 35 anos

E, do lado de cá, os idiotas que pagaram para reconstruir o estádio pela segunda  vez em 10 anos, e que o encamparão daqui a outros 10, quando o negócio deixar de ser interessante.   

Há quem chame isso de "economia de mercado". Eu não vejo mercado algum. Vejo duas sociedades financeiras transnacionais associadas a empreiteiras nominalmente nacionais num negócio de exploração de direitos sobre terras, bens e equipamentos pilhados ao patrimônio público brasileiro - com a participação direta do governo estadual, a cumplicidade do municipal e o beneplácito (patrocínio? conivência amiga? distanciamento hipócrita?) do federal.   

Agora, cá entre nós, leitor: você acredita que são, de fato, dois consórcios ou desconfia, como eu, que é um só convenientemente  dividido em dois?

PS: Só de olhar para essa cobertura, eu antevejo muitos milhões mais sendo gastos em "reparos" num futuro bem próximo. Duvido mesmo que ela chegue incólume aos Jogos Olímpicos de 2016.