sábado, 14 de dezembro de 2013

Novos Rumos para o Centro do Rio de Janeiro: os significados da prosperidade do petróleo

Alice Amorim Belem (Dissertação de Pós-Graduação em Engenharia Urbana)

À beira do urbanismo traz aos seus leitores o trabalho da arquiteta e urbanista Alice Amorim Belem - elaborado sob orientação do Prof. Jorge Luis Alves Natal, D.Sc. - de conclusão do Curso de Pós-Graduação em Engenharia Urbana da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2013. 

Figura 23. Incêndio no Edifício Andorinhas
e seu retrofit (Edifício Torre Almirante)
Sem subestimar a importância do binômio Grandes Eventos-Operação Urbana Porto Maravilha no processo de renovação urbanística, edilícia e simbólica da região central do Rio de Janeiro, Alice aponta para a importância de um vetor talvez muito mais profundo e duradouro: a economia do petróleo.

Apoiando-se em significativa iconografia e farta base documental, a autora descreve a curva do desenvolvimento urbano recente do Centro do Rio segundo três fases distintas: "A Crise", de fins do século passado, período de decadência econômica e degradação do patrimônio num cenário de emergência de novas centralidades; "A Virada" da virada do milênio, período de reafirmação do Centro como "lugar" urbano de complexidade singular - de trocas, de transações e trabalho, de aprendizado, de transformações, de preservação, conservação e história, de uso público e de moradia; "A Prosperidade do Petróleo" atual, "tempo de revalorização imobiliária e locacional", em que "antigos vazios urbanos dão lugar a novos empreendimentos" e em que o Centro "se reinventa sobre si mesmo" reafirmando-se "não só como lugar de negócios como também um ambiente rico em opções de lazer e cultura" e dando "sinais de que possui demanda econômica robusta o bastante para expandir seus limites [para além do] núcleo configurado pela Área Central de Negócios (ACN), em especial a Portuária e a Cidade Nova". 
Mapa 19. Empresas do setor de Petróleo e Gás no Centro

Convido os leitores à leitura da dissertação tendo em mente a seguinte proposição de sua autora: "A prosperidade do petróleo no Brasil possui um significado especial para o Centro do Rio de Janeiro e vincula-se ao processo de revitalização desta área".










Novos Rumos para o Centro do Rio de Janeiro: os significados da prosperidade do petróleo
INTRODUÇÃO
Este trabalho tem como objetivo analisar o papel da indústria do petróleo e gás na dinâmica econômica do Rio de Janeiro, com foco na sua área central e em especial no bairro Centro.

A ideia é contribuir para o conhecimento do significado e importância do Centro para o município (e para o estado), através do levantamento de uma série de informações que o caracterizam, e investigar de que forma a indústria do petróleo e gás contribui no processo de renovação da área e na sua reafirmação como coração dos negócios e serviços da cidade.

O Centro do Rio de Janeiro foi a capital da república até 1960. Dessa forma lá se instalaram sedes de órgãos do governo, grandes instituições e importantes equipamentos urbanos.

Com a mudança da capital para Brasília, a saída da Bolsa de Valores para São Paulo, a expansão da cidade para outras áreas, e a redução dos investimentos, o Centro do Rio de Janeiro passou por um longo período marcado pela decadência e pelo esvaziamento econômico, populacional e financeiro.

No entanto, mais recentemente observa-se uma inflexão no processo de desenvolvimento expresso através de novas dinâmicas como o aquecimento do mercado imobiliário; o incentivo ao turismo; a criação de polos culturais; a proliferação de instituições de ensino técnico, superior e de pós-graduação; a chegada (ou permanência) de empresas de diversos setores; e os investimentos estrangeiros na cidade, sobretudo com a expectativa dos megaeventos nos próximos anos.

O Rio de Janeiro será sede da Copa do Mundo, em 2014, e dos Jogos Olímpicos, em 2016, o que tem provocado diversas mudanças na configuração da cidade com desapropriações para execução de obras viárias, instalação de grandes equipamentos esportivos, investimento em políticas sociais e de segurança, dentre outras.

Nesse contexto é possível observar os vultosos investimentos que a indústria do petróleo tem trazido para o estado através dos royalties, gerando alterações na dinâmica fluminense com obras de viárias, de infraestrutura, e novos empreendimentos residenciais e comerciais. Ressaltam-se as transformações na dinâmica econômica do estado devido à forte atração de empresas de consultoria, prestadoras de serviços, de venda de tecnologia e equipamento. Da mesma forma observa-se a chegada de mão-de-obra qualificada ou em busca de qualificação na região.

A metodologia utilizada para desenvolvimento deste trabalho incluiu muitas pesquisas. Através de periódicos, como os jornais O Globo e Jornal do Brasil, foi possível estudar os acontecimentos recentes; empresas e organizações (Geofísica Brasil, Ademi, Petrobras) possibilitaram o entendimento sobre a dinâmica imobiliária do Centro e a dinâmica do setor de petróleo e gás no Rio de Janeiro e no Brasil; e ainda através de órgãos públicos das instâncias federal, estadual e municipal (Casa Civil, ANP, Governo Estadual, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro), deu-se o acesso à regulamentação do setor e à legislação urbanística da cidade.

A revisão bibliográfica aprofundou o conceito de centralidade através de CORREA (1995); os trabalhos acadêmicos forneceram outras abordagens sobre o Centro e o conceito de centralidade; os textos BUENO e CASARIN (2011) e MOTA, PONTES, TAVARES, CARVALHO e TOTTI (2007) permitiram aprofundar os conhecimentos sobre a área de óleo e gás e as dinâmicas do setor; e os livros de NATAL (2007 e 2009) deram um panorama sobre a economia fluminense recente. 
O trabalho foi dividido em quatro capítulos. O primeiro capítulo oferece um panorama sobre o Centro do Rio de Janeiro, identificando as características mais marcantes do seu território. O segundo capítulo aborda o processo de esvaziamento e decadência do Centro, enquanto o terceiro trata do período seguinte, da revitalização. O quarto e último capítulo apresenta um panorama da atividade de petróleo e gás no Brasil, no estado, no município, e no Centro, e reúne ainda uma série de evidências sobre a relação da reconfiguração do território com as novas dinâmicas em curso.

(Continua)


Leia a íntegra da dissertação clicando em 
 
Primeira publicação 2013-12-11