terça-feira, 18 de agosto de 2020

Losano 2006: percalços do plano de La Plata

LOSANO G, “La Plata: de la ciudad apreciada a la ciudad ignorada”. Geograficando año 2, no. 2, 2006, p. 201-223
http://www.memoria.fahce.unlp.edu.ar/art_revistas/pr.360/pr.360.pdf


Relativamente comuns à escala dos séculos, cidades ex novo são excepcionalidades no campo do urbanismo, resultantes de processos de colonização de natureza diversa, de políticas estatais de desenvolvimento territorial, do enfrentamento de catástrofes naturais e sociais e do que poderíamos chamar de 'repaginação' do poder político em situações, reais e imaginárias, de clivagem histórica. Ou de combinações dessas circunstâncias.

La Plata foi construída para ser capital da Província de Buenos Aires, posto vacante com a elevação da cidade de Buenos Aires a capital da República Argentina em 1880. Seu projeto, elaborado por um grupo técnico do Departamento de Ingenieros liderado por por Pedro Benoit, “causou forte impressão nos âmbitos nacional e internacional como expressão da pujança de um país novo e vigoroso”.

Este artigo de Gabriel Losano, geógrafo e docente da UNLP, sobre o aviltamento do plano original de La Plata, me conduz a um tema favorito: o conflito entre os critérios projetuais das cidades ex-novo e suas tendências de adensamento e expansão. Embora Losano atribua, com razão, boa parte do histórico de agruras urbanísticas de La Plata a más decisões político-administrativas, não é menos certo que elas traduzem as exigências do mercado de terras, bens e serviços urbanos, fenômeno identificado pelo próprio autor, com palavras distintas, já nas primeiras décadas de existência da nova capital provincial [1882-1912].

Losano alega que “planificar e preservar não implica prejudicar nenhum segmento social”, e que não se trata de “impedir a construção de torres, mas de fazê-las em outros lugares”, de modo a não sacrificar as singulares características arquitetônicas do projeto original. De fato, o projeto de La Plata é um dos mais célebres exemplos mundiais do urbanismo dos traçados e precisa ser protegido. O problema é que essa batalha é tanto mais árdua quanto mais rigidamente a cidade é concebida como “obra concluída, acabada, perfeita”, e mais acirrada é a competição pelos ganhos econômicos que ela pode proporcionar. 

As palavras chaves para este artigo, de apenas 20 páginas, são: modelos urbanos, percepção social, rentabilidade, transformações.

___
As frases entre aspas são do autor do artigo. 

A fonte do mapa de valores do solo à direita é

FREDIANI J C, “La expansión residencial en áreas periurbanas del partido de La Plata : Las modalidades expansivas formal cerrada e informal aberta”. Proyecciones (9), 131-165, Memoria Académica UNPL-FaHCE
http://www.memoria.fahce.unlp.edu.ar/art_revistas/pr.10498/pr.10498.pdf


2020-08-15